Inflação: O Que Causa? Por Que Se Preocupar? E Como Investir?

Momentos de instabilidade te exige saber investir tanto na inflação quanto na deflação

Principais Ideias

  • Descubra a consequência da inflação nas suas economias e planejamento financeiro.
  • Por que os bancos centrais são inimigos de sua riqueza.
  • Revela por que a estabilidade econômica é coisa do passado.
  • Saiba por que confio que a inflação prevalecerá e o que isso significa para os investidores.
  • Descubra quais estratégias de investimento você pode usar para ter sucesso contra a inflação ou deflação.

Segundo o livro Desta vez é Diferente: Oito Séculos de Loucura Financeira, a taxa de inflação média para vários períodos da história é a seguinte:

  • 1500 – 1799: 0,5%
  • 1800 – 1913: 0,7%
  • 1914 – 2006: 5,0%

Observe com atenção! Durante os primeiros 400 anos de nossa história econômica, a inflação de menos de um por cento. Então, nos últimos 100 anos, deu um pulo.

Talvez você fique tentando a pensar que um salto de 5x ou 10x na inflação não é grande coisa, afinal o número ainda é, relativamente, pequeno (5%).

No entanto, compor essa diferença ao longo de sua vida destrói o seu poder de compra de uma forma bem contra-intuitiva.

Isso é algo MUITO IMPORTANTE!

como-investir-em-inflacao-e-deflacao

Esses são os dados específicos aqui do Brasil (Fonte: FGV):

  • 1950 – 1964: 18%
  • 1965 – 1979: 28%
  • 1980 – 1984: 110%
  • 1985 – 1989: 235%
  • 1990 – 1994: 1477%

Como A Inflação Muda Sua Vida … para pior

Pense nisso por um momento. Cada real de 1914 vale apenas alguns centavos.

Imagine o que aconteceria se você se aposentasse em 1914 e ainda tentasse viver de suas economias hoje.

E Sim… Eu sei que ninguém vive aposentado por 100 anos. Você entendeu!

A inflação é algo realmente importante e um dos maiores inimigos que você enfrenta ao tentar se aposentar mais cedo.

Você pode tentar argumentar com as estatísticas, alegando que a inflação (EUA) está perto de 3% desde 1914, ou tentar raspar as estatísticas anteriores a 1914, ou dizer que o cenário brasileiro é completamente diferente mas…

Economize seu fôlego!

Não é relevante para esta discussão.

Meu ponto é que a inflação era benigna antes de 1914 (ou a 1%) e isso mudou depois de 1914 e isso nunca foi verdade no Brasil. Nenhuma manipulação das estatísticas vai mudar esse ponto.

Se você economiza, investe e constrói riqueza, a inflação é seu inimigo número um. Afeta quanto dinheiro você precisa para se aposentar, quanto precisa economizar para a educação de seus filhos e como investe suas economias.

Resumindo, ele afeta todas as decisões financeiras importantes.

E o problema da inflação cresceu depois de 1914 (e a partir de 1964 no Brasil).

Essa mudança repentina e abrupta não foi por acaso, ele teve um Nome e um Sobrenome.

Simples – o Federal Reserve Bank foi fundado em 1914 e o Banco Central do Brasil em 1964. Como Milton Friedman disse uma vez:

“A inflação é sempre e em toda parte um fenômeno monetário.”

E quem controla a política monetária? O banco central.

Nota Importante: Outro grande ditado é que a inflação é um fenômeno monetário, mas a hiperinflação é um fenômeno político. Eu concordo, e é por isso que é tão importante manter uma fronteira forte entre o Banco Central, Governo e Congresso. Permitir que o Governo ou o Congresso invada a independência do banco central – mais do que já é feito – seria um precedente extremamente perigoso e algo com que se preocupar.

Voltando ao nosso ponto principal, por que você deveria se importar com o aumento da inflação?

Porque a inflação é como o governo tributa as suas economias e investimentos, como sei que você é um construtor de riqueza, então você deve se preocupar.

Ela faz cada real que você acumulou, valer menos.

O governo não tem vontade política para tributar diretamente a riqueza. Eles fazem isso de forma dissimulada, destruindo o valor da moeda em que a riqueza é cotada. Sim, a Inflação é uma espécie de “Impostos dos Ricos”.

Eles gastam o dinheiro que não é deles, e destroem o seu no processo. E isso não tem nada a ver com o governo atual ou o antigo, isso é o que é.

Lembre-se que a meta não é apenas riqueza nominal, mas riqueza real (ajustada pela inflação).

O que importa não é o quanto você tem, mas o que esse montante pode comprar.

Não acredite apenas na minha palavra – basta olhar para as estatísticas.

Relacionado: 5 Erros de Novato no Planejamento Financeiro que Custam Caro (e o que fazer em vez disso!) Explicado em 5 vídeo aulas gratuitas

Julgue pelos resultados – muitas vezes duros, sempre justos. Você não precisa se prender a todos os detalhes da teoria econômica esotérica – basta olhar os resultados.

A política monetária de inflação do Banco Central rouba suas economias.

Antes do Banco Central existir, a inflação era amena. Depois, a inflação foi à loucura. Talvez isso possa parecer um pouco dramático, mas você entendeu – ela cresceu em múltiplos.

O padrão ouro existia antes e depois da aceleração da inflação, então essa não era a causa.

É um fenômeno monetário e o banco central é o responsável.

Como A Inflação Muda Absolutamente Tudo …

Toda a realidade da inflação está tão enraizada na nossa psique que quase nem notamos.

Como o sapo, repousa na água por ferver. Vemos o valor de nossa moeda diminuir com tal consistência que parece quase natural.

Mas agora as coisas estão desconfortáveis. Quase todos percebem que algo não parece certo no mundo bancário e, claro, o principal jogador no meio de tudo isso é o Banco Central.

Quer ver? Faça uma experiência…

Como seria sua vida se cada real que você tem, valesse um real quando tivesse 70 anos e valesse um real quando seus netos tivessem 70 anos?

Eu ousei fazer essa conta uma vez, e fiquei besta! Isso mudaria tudo – financeiramente falando.

A maior parte das incertezas financeiras, volatilidade e risco que planejo são originados pela inflação e por uma moeda instável. O planejamento financeiro poderia ser muito mais simples….

Experimente você mesmo, você ficará surpreso. Realmente, não apenas ignore isso. Experimente agora mesmo.

Feche os olhos e imagine um mundo onde o que você tem hoje ainda vale o mesmo daqui a 200 anos.

O poder de compra não diminui com o tempo, mas permanece constante.

Agora considere como todo o seu planejamento financeiro é afetado por essa realidade.

Você ficará surpreso ao ver como sua vida financeira seria mais fácil do que agora.

Só nos resta agradecer. Muito obrigado, Banco Central!

Obrigado pela incerteza e dificuldade que você causa com uma política monetária que resulta em inflação.

Obrigado por roubar – metodicamente – nossas economias.

Pronto, acabei…

Dito isso, não adianta em nada sentar a bunda no problema sem uma visão de como resolver….

Como Investir em Inflação ou em Deflação

Não é nenhum segredo…

O passado econômico estável com o qual crescemos é exatamente isso – PASSADO. O futuro será muito diferente.

Alguns prognosticadores gritam inflação, enquanto outros estão igualmente bem fundamentados em suas previsões de deflação.

Meu melhor palpite é que, ambos estarão errados – e ambos estarão certos.

Em outras palavras, deve-se esperar que a extrema volatilidade continue como no passado recente, e isso causará estragos na sua estratégia de investimento.

Previsões Econômicas São Inúteis

Antes de me aprofundar nos problemas de estratégia de investimento associados a essa previsão, deixe-me esclarecer um ponto importante.

Quem me acompanha de perto sabe como evito previsões econômicas. São como uma praga.

Quase duas décadas de experiência em investimentos me ensinaram como as previsões econômicas são inúteis. Fazem os videntes e leitores de mãos parecerem profissões respeitáveis.

Certamente, alguns caras brilhantes acertam de vez em quando, mas um relógio quebrado está certo duas vezes por dia e você ainda não pode contar com ele para acompanhar as horas.

Da mesma forma, você não pode investir com base em previsões, porque, eventualmente, sua previsão estará errada e perderá muito tempo. Surpreendentemente, o momento em que você provavelmente está errado é quando você está mais confiante de que está certo. 🙂

Relacionado: Por que Você Precisa de um Plano de Riqueza, Não de um Plano de Financeiro.

A verdade é que ninguém sabe – realmente – se teremos inflação ou deflação ao longo dos próximos um ou dois anos (observe o prazo, 1-2 anos), apesar das previsões confiantes.

Tal clarividência requer uma conexão direta com um Poder Superior ou uma bola de cristal mágica, que nem os meteorologistas possuem.

Sim, concordo que a economia é inequivocamente clara de que as travessuras do Banco Central praticamente garantem uma inflação séria no futuro (mais de 10 anos), mas a sequência exata de como isso ocorrerá é desconhecida.

Não faço ideia se começará este ano, daqui a 5 anos ou daqui a 10 anos. Só sei que esse bolo, já está assado.

O problema é que isso não é bom o suficiente… é exatamente isso que complica tudo

Ganhos e perdas extraordinários podem, e ocorrerão, nos períodos intermediários de 1 a 4 anos. Esses ganhos e perdas podem construir ou destruir o seu sucesso financeiro.

Toda estratégia de investimento é essencialmente uma aposta em um resultado econômico específico (inflação ou deflação, crescimento ou declínio, etc.). Quando o resultado conflita com as expectativas, o prejuízo ocorre.

Infelizmente, a única previsão que tenho confiança é que: Continuaremos a ter períodos devastadores de volatilidade. O que dificulta muito uma estratégia de investimento.

Deixe-me explicar por que …

O Pessimismo se Torna Dominante

Um colapso monetário, hiperinflação ou deflação podem mudar tudo rapidamente.

Não faz muito tempo, ninguém consideraria isso uma possibilidade séria.

As pessoas acreditavam na estabilidade do nosso sistema econômico. Eles acreditavam no todo-poderoso Mercado com a inflação controlada.

Mas, o pessimismo se tornou popular. O gênio saiu da garrafa.

Pessoas normais com vidas normais que não vivem e respiram econometria compreendem perfeitamente que nossa trajetória econômica atual é matematicamente impossível. Algo precisa acontecer.

Governos de todo o mundo jogaram o jogo do “dinheiro engraçado” com resgates bancários, com os vários pacotes e outros direitos.

O crescimento das obrigações financeiras atingiu um nível insustentável. Existe muita alavancagem no sistema, e não existe uma maneira matemática de as dívidas serem pagas em termos reais.

Ou seja, eles são inadimplentes “eternos” ou alguma espécie disso, se considerarmos pela inflação. Eles não podem ser recompensados ​​e não podem continuar a crescer no ritmo atual.

Algo grande vai acontecer economicamente, e as pessoas percebem isso agora – assim espero. É apenas uma questão de quando – não de se.

O crescimento das obrigações financeiras atingiu um nível insustentável. Existe muita alavancagem no sistema.

Todas as travessuras do governo com os resgates e outras bobagens que eu objetei veementemente nesta página ao longo dos anos tiveram o efeito exatamente oposto ao que o governo pretendia.

Eles queriam restaurar a confiança no sistema. Em vez disso, eles minaram a confiança de todos a um nível tão surpreendente que até eu fiquei surpreso.

As pessoas agora entendem que nossa economia não está mais funcionando como uma caminhada confortável no parque, onde um passo em falso resulta em um joelho sujo ou um tornozelo machucado (ou seja, uma contração econômica normal).

Agora, estamos caminhando por uma corda bamba econômica entre dois prédios de 40 andares, onde um passo em falso resulta em uma queda devastadora. Por um lado, está a inflação maciça, e o outro, por uma terrível deflação. Ambos são ruins … muito ruins.

Cada erro no julgamento causa consequências terríveis, e é por isso que a volatilidade continuar é uma previsão bastante segura.

O Que Fazer?

O ponto principal é que não posso dizer se teremos inflação ou deflação nos próximos anos.

Eu li análises econômicas de muitas pessoas extraordinariamente instruídas que se sentam em lados opostos da cerca. Eles são igualmente convincentes.

Minha crença é que a inflação prevalecerá no longo prazo (mais de 10 anos), mas o sequenciamento é tudo.

A inflação pode ser precedida por uma deflação devastadora primeiro. A única coisa de que estou confiante é que faremos um passeio selvagem de qualquer maneira.

Isso é importante porque determina a estratégia de investimento. Se a inflação prevalecer, mercadorias, metais e rendas levemente alavancada, produzidas por imóveis (com hipotecas de taxa fixa totalmente amortizáveis) serão os locais para investir.

Nesse cenário, dinheiro é lixo e coisas reais são o melhor lugar para estar quando a inflação vencer o dia.

No entanto, se outra rodada de deflação debilitante ocorrer primeiro, esses mesmos investimentos podem ser um erro muito caro.

O dinheiro é sempre rei na deflação porque o dinheiro se torna mais valioso em termos das coisas reais que ele pode comprar. Por exemplo, basta ver com que facilidade os investidores imobiliários foram eliminados durante o declínio de curto prazo de 2007-2009. É porque eles foram investidos em coisas reais.

Ter alguns anos de folga pode fazer total diferença. Em outras palavras, a corda bamba econômica produz dois cenários opostos espelhados. A estratégia de investimento correta para um pode ser um pesadelo para o outro. Você não pode ter os dois lados como investidor.

É isso que deixa os mercados esquizofrênicos agora, produzindo uma volatilidade dramática.

Relacionado: 5 Erros de Novato no Planejamento Financeiro que Custam Caro (e o que fazer em vez disso!) Explicado em 5 vídeo aulas gratuitas

Quando parece que o governo está no controle (a inflação prevalece), então é um risco e os preços dos ativos disparam.

Quando parece que o governo está perdendo a batalha contra a deflação, é um risco e todo mundo corre para ganhar dinheiro, fazendo com que os preços dos ativos caiam livremente.

Não é uma situação fácil para investidores como você e eu.

Qual A Solução?

O objetivo deste post é apresentar os argumentos fundamentais e definir o contexto para discutir como você está lidando com o problema.

Qual é a sua estratégia de investimento para esta corda bamba econômica?

Compartilhes nos comentários abaixo. Em seguida, adicionarei algumas perguntas de coaching a cada estratégia, em um esforço para aprofundar o aprendizado.

O objetivo é produzir conteúdo informativo e educacional que você pode aplicar. Os participantes recebem coaching gratuito e os leitores obtêm informações valiosas.

Como você planeja investir para a inflação e a deflação?

Se você quiser acompanhar a discussão, sugiro compartilhar suas próprias ideias, para que você possa se inscrever nas atualizações dos comentários e não perder nada.

Podemos descobrir algumas soluções viáveis que podem ajudá-lo…

Ok, então quem vai fazer a bola rolar?

E por favor, compartilhe seus pensamentos abaixo. Como a realidade da inflação te afeta? Como sua vida seria diferente se houvesse uma estabilidade monetária?

Como você administrará seus investimentos para se proteger contra a inflação e a deflação?

Rota-Financeira-illustration_18

"Descubra o processo abrangente de planejamento de riqueza comprovado em mais de 15 anos de pesquisas que lhe dará total confiança em seu futuro financeiro"

  • Construa um plano de ação passo a passo para alcançar a independência financeira - totalmente personalizado para você.
  • Como viver para a realização agora, enquanto constrói riqueza para o futuro.
  • Não há mais procrastinação. Sem mais confusão. Apenas progresso e clareza.

O Planejamento de Expectativas de Riqueza mostrará como criar um roteiro financeiro para o resto de sua vida e fornecerá todas as ferramentas de que você precisa para segui-lo.

Saiba Mais ...

Rota-Financeira-illustration_05

Assine seu Kit Inicial de Construção de Riqueza

5 Aulas: Erros Caros de Planejamento Financeiro

Recursos: E-Books, Exercícios e Muito Mais

Ferramentas e Dicas Não Encontradas Neste Site

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest