Como Negociar um Aumento … +Roteiro Completo

Principais Ideias

  • Mostra como um pequeno aumento salarial, quando bem investido, possui um enorme impacto patrimonial.
  • Revela 4 passos simples de ações necessárias para garantir seu sucesso ao negociar um aumento.
  • Apresenta uma estratégia de negociação que pode ser utilizada seja qual for a circunstância.
  • Descubra os 5 obstáculos que atrapalham a maioria das pessoas ao negociar sua evolução salarial.

Aprender a negociar um aumento pode lhe render uma grande vitória e ajudá-lo a ganhar milhares a mais por ano, o que aumenta durante toda a sua vida.

Infelizmente, existem muitos conceitos errados por aí quando se trata de negociar salário.

Quero detalhar as etapas exatas para estabelecer uma negociação, mostrar exatamente o que dizer ao negociar um aumento e eliminar alguns dos mitos.

Como negociar o aumento que você merece (em 3 meses)

como-negociar-aumento-salarial-min

Veja quanto um aumento de R$ 5.000 nos seus ganhos anuais podem somar ao longo dos anos.

Estes princípios ajudarão você a se preparar para negociar seu aumento, permitindo que você converse com seu chefe com confiança e pronto para ganhar mais dinheiro.

Passo 1: 3 meses antes de solicitar um aumento

A chave para obter um aumento é lembrar que não se trata de você. É sobre o que você pode fazer pelo seu empregador.

Você não pode dizer a eles que precisa de mais dinheiro porque suas despesas são altas. Ninguém se importa. MAS, você pode mostrar como seu trabalho está claramente contribuindo para o sucesso da empresa e pedir uma compensação justa.

É por isso que três meses antes de você pedir um aumento, você começará a acompanhar tudo o que faz no trabalho e os resultados obtidos.

Essa última parte é crucial. Não basta dizer o que você tem feito. Você também precisa mostrar ao seu empregador os frutos do seu trabalho.

Por exemplo: Se você estava em uma equipe que vendeu 25.000 aplicativos, descubra o que você fez para ajudar a fazer isso acontecer e, tanto quanto possível, quantifique-o.

Relacionado: Por que Você Precisa de um Plano de Riqueza, Não de um Plano de Financeiro.

Se você não conseguir descobrir os resultados exatos que está causando, pergunte a alguém no trabalho mais experiente e que possa ajudá-lo. Essa é uma pergunta clássica que os novos funcionários têm e muitos colegas de trabalho experientes ficarão felizes em ajudá-lo.

Além disso, a ética do trabalho mostrará aos seus colegas e à empresa por que você é uma pessoa que merece um aumento.

Ao mesmo tempo, pergunte ao seu chefe se você pode se sentar e discutir maneiras de se destacar no trabalho. Deixe claro que você deseja exceder as expectativas e pergunte o que isso implicaria. Se você for realmente esperto, pode sugerir uma discussão sobre compensação no futuro.

ETAPAS DE AÇÃO:

  • Acompanhe seus resultados – e use números concretos.
  • Discuta como você pode melhorar seu trabalho com seu chefe.

Passo 2: 2 meses antes de pedir um aumento

Agora é hora de encontrar seu chefe novamente e mostrar a ela(e) o que você está acompanhando. Pergunte o que você poderia fazer melhor.

Você quer ter certeza de que está no caminho certo com seu trabalho. Mais importante, você quer comunicar isso ao seu chefe.

Além disso, durante esse período, encontre um salário-objetivo que você deseja atingir.

Você precisa saber qual é a sua meta salarial exata se quiser seguir com suas negociações de aumento.

Se você não tiver um número fixo, ficará à mercê do seu chefe, que simplesmente controlará a conversa. É o que eles fazem da vida.

Porém, quando você sabe o que deseja, não apenas pode se comunicar com clareza com a outra pessoa, como também demonstra por que merece.

É por isso que você não pode simplesmente dizer: “Quero ganhar R$ 10.0000!!!”

Em vez disso, você precisa mostrar a eles o seu valor – abordarei isso mais adiante.

Antes mesmo de falar com seu chefe para negociar um aumento, você deve fazer o máximo de pesquisa possível sobre qual é salário médio da indústria pago pela sua atividade. Somente então você poderá aplicar corretamente as táticas deste artigo para negociar efetivamente o salário.

Para esse fim, deixo abaixo alguns ótimos recursos para você encontrar essa informação. Pode ser um bom lugar para começar:

  • Catho.com: Este é um ótimo site para empregadores e candidatos a emprego que compara taxas de remuneração para trabalhos específicos em uma enorme variedade de segmentos. É especialmente bom para recém formados.
  • Pergunte a um amigo: Você conhece alguém que já trabalhou nesse campo? Talvez um amigo seu esteja na indústria há alguns anos. Pergunte quanto eles foram pagos – bem como conselhos sobre quanto você deve pedir também.
  • Dá um Google: uma pesquisa tão simples quanto o “salário médio do profissional de marketing digital” fornecerá uma grande quantidade de informações que você pode usar. Alem disso, o Google tem uma nova iniciativa, o Google Empregos, que pode te ajudar nessa pesquisa.

Somente com pesquisa sólida você pode esperar negociar bem.

ETAPAS DE AÇÃO:

  • Mostre ao seu chefe que você está tomando iniciativa e acompanhando seus resultados. Pergunte o que você pode melhorar.
  • Encontre uma meta salarial exata que você deseja atingir. Somente então você será capaz de negociar efetivamente.

Passo 3: 1 mês antes de pedir um aumento

Agora é hora de mencionar diretamente ao seu chefe que – porque você é um melhor artista – você gostaria de discutir uma remuneração em uma reunião no próximo mês.

Pergunte o que você precisa trazer para tornar essa discussão proveitosa. Ouça com muita atenção o que ele tem a dizer.

Agora também é o momento perfeito para identificar problemas na empresa e descobrir maneiras de resolvê-los.

Certa vez, teve um cara que entrevistei para um emprego. Ele tentando negociar comigo – mas continuava oferecendo coisas que não me importava.

Ele disse coisas como: “Eu também posso fazer [habilidade X que não importa] para você, [trabalho Y que já está sendo realizado por outras pessoas] e [valor Z que eu já estou melhorando]”.

Se ele tivesse apenas perguntando o que EU REALMENTE queria – que era a confiabilidade – ele poderia oferecer exemplos específicos, como um resumo semanal de tudo o que ele realizou e o que estava trabalhando na semana seguinte.

Se ele fizesse isso, eu ficaria mais do que feliz em pagar a mais a ele pela paz de espírito.

Mas como ele não teve tempo / interesse – não sei – para descobrir o que eu queria como empregador, não o contratei.

É por isso que é tão importante identificar os principais problemas que o empregador está enfrentando atualmente para que você possa descobrir mais tarde como resolvê-los.

Depois de reconhecer todas as áreas em que você pode agregar valor à empresa, você usará uma das minhas táticas favoritas.

Esta é uma das minhas técnicas favoritas para utilizar em entrevistas, negociações salariais, propostas de clientes – tanto faz! E a beleza disso é que você já fez 90% do trabalho antes de começar a falar com seu chefe.

Como Funciona?

Primeiro, você aproveitará as informações que encontrou ao pesquisar problemas que seu empregador está enfrentando. Em seguida, você criará um documento de proposta de 1 a 5 páginas mostrando as áreas específicas da empresa em que você pode agregar valor. Sim, escreva.

Então, você levará a proposta quando negociar seu salário. Quando a questão da compensação surgir inevitavelmente, você terá este documento e descreverá exatamente como solucionar os desafios da empresa. Não leia… você escreveu, você resume!

Chefe: Então, o que você quer de aumento?

Você: Na verdade, antes de discutirmos a compensação, eu adoraria mostrar uma coisa que eu montei.

E então você literalmente retira o documento da proposta detalhando os pontos problemáticos da empresa e EXATAMENTE como você pode ajudá-los. Pontos extras com o Rota se você realmente usar uma carta!

Ao identificar os pontos problemáticos que a empresa está enfrentando, você pode mostrar ao chefe onde especificamente você pode agregar valor – fazendo de você uma peça ainda mais valiosa.

Aborde a proposta de uma forma atraente – complete com os problemas que eles conhecem e como VOCÊ é a pessoa para resolver esses problemas.

ETAPAS DE AÇÃO:

  • Marque uma reunião com seu chefe para discutir a compensação. Deixe claro que você é um melhor profissional. Como tal, você deseja que seu salário reflita isso.
  • Encontre os problemas em sua empresa e descubra maneiras de resolvê-los.

Passo 4: 2 semanas antes de solicitar um aumento

A maioria das pessoas perderá dezenas de milhares de reais em suas vidas devido a pouca prática em negociações. Na verdade, a maioria das pessoas não negocia nada. Mesmo quando as pessoas negociam, elas não praticam.

Eles dizem coisas como:

  • “É estranho”.
  • “Com quem eu praticaria?”
  • “O que eu disse?”

Não importa. É por isso que você está praticando.

Como sempre digo: não tente seu primeiro discurso com uma plateia. Afinal, se você não praticar, entrará “frio” em negociações, com seu chefe cujo trabalho é negociar todos os dias.

Portanto, encontre um amigo ou membro da família para executar e praticar. Você pode até ir ao mercado local e pechinchar por itens pequenos. Cada pedacinho ajuda. Praticar, praticar, praticar.

Aqui estão alguns roteiros de perguntas, para os quais você deve preparar respostas – e fazer com que seu ajudante de treinamento o acompanhe:

# “Qual é a sua expectativa de salário?”

Quando você entra em negociações, você já deve ter um número ou intervalo firme em mente.

# “Não há espaço em nosso orçamento. Não poso aumentar sua remuneração.”

MENTIRA!!! Se eles lhe disserem algo assim, não caia nessa armadilha. Essa é uma tática que as empresas costumam usar para nos fazer aceitar menos do que merecemos. . . e embolsar o dinheiro que deveria ter sido nosso. (Vai por mim, já estive do outro lado da mesa – Empresario algum nunca vai admitir isso).

# “O que você está realizando agora?”

Esta pergunta, de todas, a pergunta que você deve estar mais preparado. Ela é feita com o objetivo de verificar se você está fazendo a “média”. Afinal, se você NÃO está fazendo a média, eles vão se perguntar por que. E isso afeta muito o que eles lhe oferecerão.

Relacionado: Obtenha 18 insights não convencionais sobre como o processo de construção de riqueza realmente funciona … E-Book Grátis.

É por isso que é tão importante que você mostre como vai agregar valor à empresa com essa estratégia antes que a questão do salário apareça – para que você fique irresistível.

ETAPAS DE AÇÃO:

  • Encontre 1-3 amigos para praticar as negociações de aumento. Certifique-se de que eles vão te dar um feedback honesto e não permita que eles “fantasiem” nas perguntas que eles fazem.
  • Prepare boas respostas para perguntas básicas que um chefe pode fazer.

Bônus: O que negociar, alem do dinheiro

O salário é apenas a primeira etapa do que você pode negociar no processo. De fato, há um grande número de benefícios que você pode negociar se for uma das melhores peças do time.

Eles incluem:

  • Home Office (tele trabalho). É isso mesmo – você pode negociar com seu chefe para convencê-lo a te deixar trabalhar de casa.
  • Dias de folga. A folga remunerada é um benefícios que a algumas empresas oferece – mas muitas pessoas não percebem que você também pode negociar ficar em casa.

Para cada um desses itens, basta lembrar dessa técnica: ATOS – vale para qualquer negociação.

  • Atenue: Esse é um bom truque psicológico para abrir uma negociação. Dê algo com o qual concorde primeiro – para que estejam mais aptos a acompanhar o resto do seu discurso.
  • Transfira: Em vez de mostrar o seu beneficio, mostre como seria bom para a outra parte adotá-lo.
  • Oferte: Aqui você faz a sua proposta: venda-os com a ideia de trabalhar em casa – mas dê um fora dizendo que trabalhará em um escritório se isso afetar o resultado do seu trabalho.
  • Silencie: Quando você termina, você termina. Ceda a voz e deixe o outro falar.

Aqui está um ótimo roteiro (palavra por palavra) que você pode usar para negociar o trabalho remoto:

Você:

Esta é uma ótima notícia. Fico feliz em ser convidado a sua empresa e estou ansioso para agregar grande valor à organização.

(Pausa… pode usar uma conexão, Ex: Dito isso,)

Receio que o tempo de viagem afete meu fluxo de trabalho e meu foco. Faria muita diferença se eu pudesse trabalhar em casa um ou dois dias por semana.

Chefe:

Me desculpe. Nós não fazemos isso aqui.

(Resposta obvia e esperada mas você, que é macaco velho e aprendeu a negociar – ATOS nele!)

Você: 

[Atenue] Entendo que sua empresa não fez isso no passado – mas isso pode ser uma grande oportunidade. Temos a tecnologia para tornar tudo possível.

[Transfira] Se der certo, podemos encontrar candidatos em outros estados para funções XYZ. (Ou seja, a empresa conseguirá reduzir custos)

[Oferte] E, considerando minhas credenciais e experiência, testar isso comigo em pequena escala é um baixo risco. Se não der certo, sempre podemos voltar ao caminho antigo.

[Silencie] Então, o que você acha?

E se eles concordarem, bom trabalho e Grande Vitória! Se não, tudo bem também. Você sempre pode voltar durante o período de revisão e perguntar novamente depois de realmente mostrar seu valor para a empresa.

5 Mitos da Negociação a Serem Quebrados

Agora que abordamos as táticas, vamos dar uma olhada nas mentalidades que nos impedem de obter o que queremos.

Você é seu pior inimigo quando se trata de negociações salariais. Depois de superar suas barreiras mentais, você estará pronto para enfrentar seu aumento.

Vamos dar uma olhada nos cinco mitos mais persistentes, quando se trata de negociações salariais.

Mito da Negociação #1: A negociação salarial é uma disputa

Aqui estão algumas frases comuns de pessoas que não querem negociar seu salário:

  • “Eu não quero ser mau”.
  • “Meu chefe é inteligente. Vou aceitar o que ele quiser me pagar.
  • “Eu odeio discutir com as pessoas.”

A primeira coisa que você precisa entender é que você não deve ser mau enquanto negocia – muito pelo contrário. Você quer explorar a situação com cuidado e cautela. Afinal, você e seu chefe querem exatamente a mesma coisa: você continuar trabalhando lá.

Mito da Negociação #2: Preciso estudar (e estudar e estudar … ) muito sobre negociação antes de fazer qualquer coisa.

Essa é uma das maiores armadilhas que alguém pode cair quando está tentando algo novo – estudar em vez de fazer. Não se aprende a dançar, olhando a pista de dança.

Relacionado: 5 Erros de Novato no Planejamento Financeiro que Custam Caro (e o que fazer em vez disso!) Explicado em 5 vídeo aulas gratuitas

Não me interpretem mal, você precisa estudar. Mas, você vai aprender 100 vezes mais praticando cinco negociações do que lendo outra postagem ou assistindo um vídeo do YouTube sobre negociação – e sim, isso inclui ESTE artigo.

Mito da Negociação #3: Você pode negociar tudo

Infelizmente, às vezes, você só precisa aceitar que seu chefe não se mexe durante as negociações.

Afinal, você não tem o direito de tratar de tudo (embora ainda haja muitas coisas que você pode conseguir, se negociar bem).

Mito da Negociação #4: Algumas pessoas nascem negociadoras

Vamos deixar uma coisa clara: negociar é uma habilidade. E, como qualquer outra habilidade, ela pode ser aprendida, aprimorada e dominada.

Felizmente, aprendi com alguns dos melhores mestres de negociação de todos: a prática.

Claro que, talvez, nenhum de nós se torne o melhor negociador do mundo. E não precisamos! Se nos tornarmos um pouco melhores do que somos atualmente, podemos colher grandes recompensas.

Mito da Negociação #5: Eu não sei tanto quanto meu chefe para “vencer” nas negociações.

Isso meio que retorna ao mito da negociação nº 1: Pare de olhar para a negociação como um jogo de soma zero. Negociação não é um “Perde e Ganha”.

As pessoas parecem pensar que alguém precisa “perder” para que elas consigam o que deseja – mas isso é completamente retrogrado.

Resumindo…

Obviamente, você não pode simplesmente fazer uma demanda e esperar que a outra pessoa a atenda – você precisa defender isso. Qualquer empregador tem total prazer em dar um aumento para manter um colaborador que faz um trabalho fantástico e agrega valor.

Você ouvirá algumas pessoas dizerem “não”, mas prometo que ficará surpreso com quantas dizem “sim!”

Contanto que você se prepare e esteja pronto para defender sua causa, a negociação salarial se torna muito menos assustadora.

Dito isso, não posso deixar de lembrar que esse artigo é a apresentação de uma ferramenta. Tenha em mente que, trocar tempo por dinheiro pode não ser o caminho mais inteligente para se construir riqueza e liberdade financeira.

Rota-Financeira-illustration_18

"Descubra o processo abrangente de planejamento de riqueza comprovado em mais de 15 anos de pesquisas que lhe dará total confiança em seu futuro financeiro"

  • Construa um plano de ação passo a passo para alcançar a independência financeira - totalmente personalizado para você.
  • Como viver para a realização agora, enquanto constrói riqueza para o futuro.
  • Não há mais procrastinação. Sem mais confusão. Apenas progresso e clareza.

O Planejamento de Expectativas de Riqueza mostrará como criar um roteiro financeiro para o resto de sua vida e fornecerá todas as ferramentas de que você precisa para segui-lo.

Saiba Mais ...

Rota-Financeira-illustration_05

Assine seu Kit Inicial de Construção de Riqueza

EBook: 18 Lições de um Milionário Auto Feito

ECurso: 52 Semanas de Liberdade Financeira

Ferramentas e Dicas Não Encontradas Neste Site

Optin Start Sequence

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest