Um Guia Completo para o Investidor Lucrativo e Consistente.

Principais Ideias

  • Como transformar sua ignorância financeira em um ativo.
  • Revela os tipos e os estágios de aprendizado e os resultados que você deve esperar de cada um.
  • Por que o gerenciamento de risco de investimento é crucial para lucros consistentes.
  • Revela a única pergunta a se fazer para avaliar se você deseja aceita ou reduz o risco.
  • Um processo simples – duas etapas – para avançar em cada estágio de investimento.
  • Descubra a única característica que determina quais ações se tornam vencedoras.
  • O “segredo” de Jimmy Rogers e Warren Buffett para o sucesso dos investimentos.
  • Como o investimento em bons hábitos financeiros leva a retornos compostos.

Eu sou um investidor muito burro.

Os investidores inteligentes acreditam que sabem das coisas.

Os investidores leigos percebem o quão pouco sabem, então testam tudo para descobrir o que é verdade.

Eu? Tento ser o mais burro possível!

Sempre supus que foi por isso que meu portfólio teve retornos positivos e consistentes na maioria dos mercados.

A verdade é que investir não se relaciona com inteligência, conhecimento ou capacidade de raciocínio. Francamente? Se meus lucros dependessem disso, eu estaria falido. Infelizmente (ou felizmente), isso provavelmente é verdade para você também.

Você só não descobriu ainda…

investidor-lucrativo

Muito provavelmente, você acredita que sabe certas coisas sobre investimentos.

E isso faz você aceitar informações como:

Bom… eu sou burro o suficiente para perceber que não sei se essas (e muitas outras) supostas verdades sobre investimentos são realmente verdadeiras ou não – então eu faço meus testes.

Na verdade, passei quase duas décadas testando mais ideias de investimento – que você supõe serem verdadeiras – que gostaria de lembrar. Me surpreendeu – MUITO – descobrir quão poucas são verdades de fato.

Muito do que é tido como sabedoria de investimento é, apenas, uma meia verdade perigosa ou uma completa fantasia. Muito pouco dessa sabedoria convencional de investimento resiste a uma análise crítica.

E é por isso que eu (realmente) sou burro. E não falo como uma falsa humildade. Quanto mais testes eu faço, menos eu sei.

Coisas que costumavam passar por conhecimento agora considero: falsas ou subjetivas. Aprendi o suficiente para saber o quão pouco sei. Na verdade, alcancei um nível tão incrível de ignorância que quase poderia se passar por sabedoria …

A Jornada para Os Investimentos Lucrativos

Mas aqui está o problema …

Não importa o quão errada seja a sua estratégia de investimento ou quão pouco saiba sobre isso, você precisa investir para obter segurança financeira.

Não se pode alcançar a liberdade financeira sem um portfólio de ativos.

Relacionado: Por que Você Precisa de um Plano de Riqueza, Não de um Plano de Financeiro.

Portanto, não investir não é solução. A ignorância não é desculpa para o fracasso na busca de riqueza e da liberdade financeira. Eu vou repetir…

A ignorância não é desculpa para não ter investimentos lucrativos e buscar riqueza.

“Andre, deve haver uma base sólida para uma estratégia de investimento que possa produzir resultados consistentemente lucrativos. Certo?”

Acontece que a resposta depende da matemática, e ela é inviolável – especificamente, do conceito de expectativa matemática. Ele deve ser a base para todas as decisões de investimento.

A lógica apoiada pela ciência prova o que é falso, e também prova o que é verdadeiro.

Mas eu preciso te fazer um alerta… Usar uma expectativa matemática positiva e robusta como o receptáculo para uma estratégia de investimento viável não é perfeito porque reduz o investimento a um processo atuarial.

Mas qualquer pessoa que disser que tem um processo de investimento perfeito ou mente ou se engana.

Ao contrario do que o mais novo curso de investimento quer fazer você acreditar, não existe tal coisa!

A certeza estatística é O Melhor Possível.

Não é perfeito porque você ainda estará errado e perderá dinheiro ocasionalmente, mas com o gerenciamento de risco adequado, seus ganhos excederão suas perdas. Isso inclina a balança da equação de expectativa, e entrega resultados lucrativos confiáveis.

Simplificando em uma lista, isso é o que descobrir que você precisa:

  • Um portfólio de estratégias de investimento de baixa correlação
  • Uma expectativas matemáticas prováveis ​​e positivas baseadas em pesquisas rigorosas

Esse é o melhor senário possível.

Nada de palpites, dicas, ações imperdíveis, conselhos de especialistas, previsões financeiras ou qualquer outra bobagem é qualificado como uma estratégia de investimento viável. Todos são exemplos de aposta – não de investimento.

Uma pesquisa rigorosa que prova a expectativa positiva com uma relação risco / retorno aceitável é a única maneira de ganhar dinheiro de forma confiável. Isso quando se é um leigo como eu, e não têm uma bola de cristal de funcione e mostre o futuro.

É normal que pessoas inteligentes pensem em ideias brilhantes de investimento e percam dinheiro, mas nós não, os idiotas.

Agora, você pode pensar que isso tudo soa muito bonito, mas você não tem tempo ou inclinação para fazer anos de pesquisa para que possa aumentar sua ignorância financeira.

Perceba que a maioria das ideias convencionais de investimento estão erradas, e aprenda a questionar por que elas existem. Isso te fará um investidor melhor.

Felizmente, você não precisa!

Muito do que você precisa saber já existe gratuitamente na internet. O maior problema é o enorme volume de ruído produzido por falsos experts.

Aqui, eu ensino a você muitas ideias importantes e ensino todo o processo de investimento do início ao fim em meu processo educacional de construção de riqueza aqui.

Por exemplo, em um artigo que gosto de chamar de “‘Cinco ações em alta que podem dobrar este ano’ e outros conselhos financeiros inúteis”, compartilho parte da minha experiência ao mergulhar na toca do coelho da previsão do mercado financeiro. Eu paguei muito caro para aprender, enquanto você só precisa ler.

Você aprenderá a história sórdida por trás da previsão financeira, ficará “cada vez mais curioso” para saber por que ela existe e questionará qual valor ela tem para sua estratégia de investimento – isso se houver algum.

O ponto chave aqui é que se você quiser ser sempre lucrativo, aprenda a investir como um leigo.

Descubra quão pouco da sabedoria financeira comum é realmente verdade, para que você possa eliminar esses absurdos de sua estratégia de investimento.

Fique realmente ignorante para que possa alcançar o segundo nível de conhecimento financeiro.

O nível que permite a você concentrar seu precioso tempo e energia nas poucas coisas que realmente funcionam – e descarte todo o resto inútil.

Este é um exemplo do segundo nível de conhecimento (vamos explorar esses níveis mais abaixo) onde você aprende o que funciona, o que não funciona e por que.

Agora, antes de explorar os níveis de conhecimento que deve percorrer, vamos entender os tipos de investidores.

3 Tipos de Investidores – Qual é Você?

Depois de anos educando sobre como projetar adequadamente seus próprios planos de investimentos e patrimônio, notei que existem três tipos distintos de investidores.

  1. Pré-Investidor
  2. Investidor Passivo
  3. Investidor Ativo

Então, que tipo de investidor você é e por que deveria se importar?

  • Identificar do seu tipo de investidor o ajudará a conhecer as consequências do seu estilo de investimento. Você aprenderá as limitações e vantagens que, naturalmente, resultam da maneira como investe.
  • Além disso, quando você entende como será o próximo nível, pode decidir se a oportunidade que ele entrega vale o esforço.

Sei que sua mente deve ter te levado a perguntar: “Qual é o melhor tipo de investimento?” No entanto, há uma resposta certa adequada que se encaixe para todas as situações.

Mas, o lado bom é que apenas um tipo de investimento é apropriado para o seu plano e estilo de vida, e seu trabalho é determinar qual é esse tipo. E incluirei uma sessão especifica para te ajudar a responder isso.

Relacionado: 5 Erros de Novato no Planejamento Financeiro que Custam Caro (e o que fazer em vez disso!) Explicado em 5 vídeo aulas gratuitas

O lado bom dos tipos de investidores é que todos começamos no mesmo local (pré-investidor) e todos podemos passar para o próximo nível de habilidades de investimento por meio de educação e experiência.

Cada tipo de investimento baseia-se nas habilidades do tipo anterior ao dele. Portanto, não importa que tipo de investidor você seja agora, o próximo nível requer apenas um pouco mais de prática, educação, e claro, disponibilidade e interesse.

Tipo 1: Pré-investidor

A menos que você tenha nascido com uma colher de prata na boca e um fundo fiduciário como berço, provavelmente você começou a vida como a maioria de nós: um pré-investidor.

Um pré-investidor é simplesmente alguém que não investe.

Eles são caracterizados por uma consciência ou percepção financeira mínima. Há pouco pensamento sobre o investimento, assim como há poucos recursos financeiros investidos – o que se alinha com esse pensamento mínimo.

Alguns pré-investidores têm um plano de aposentadoria (da própria empresa onde trabalha, publico ou até mesmo privado) mas isso não existiria se o departamento de pessoal ou o gerente do banco não o tivesse feito para eles.

“O problema de ser pobre é que isso ocupa todo o seu tempo.”
– Willem de Kooning

O mundo financeiro do pré-investidor é principalmente sobre consumo, e ele tem precedência sobre economizar e investir.

Como assalariados, eles geralmente vivem de salário em salário, acreditando que suas dificuldades financeiras serão resolvidas no próximo aumento.

Ou como empresários, que será resolvido no próximo grande cliente que fechar.

O fato é que quando os pré-investidores ganham mais, eles gastam mais. O estilo de vida é mais importante que a segurança financeira.

Por qualquer que seja o motivo, os pré-investidores ainda não acordaram para a necessidade de possuir responsabilidade financeira por suas vidas e seu futuro.

E de verdade, não falo me colocando numa posição de juiz. Compreendo que é perfeitamente aceitável que uma criança de sete anos viva nessa realidade. Outra coisa, é, alguém de 40 anos que nunca buscou informações por si mesma.

  • Você é um pré-investidor?
  • Como está progredindo seu plano de poupança e investimento?
  • Sua consciência financeira é regida pelas necessidades de consumo ou você está priorizando economias e investimentos?
  • O que você fará para dar o próximo passo e começar a investir passivamente, para que você possa ir além da dependência financeira e seguir o caminho da independência financeira?

Se possui dificuldades aqui, esse passo do meu programa pode te ajudar.

Você faz do consumo mais prioridade do que a sua liberdade? Talvez seja a hora de passar para o próximo nível financeiro.

Tipo 2: Estratégia de Investimento Passivo

À medida que amadurecemos e assumimos responsabilidade, a maioria das pessoas deixa o status de pré-investidor e entra no mundo dos investimentos pela janela do investimento passivo. É o ponto de partida mais comum no caminho para a segurança financeira.

“Sempre que você achar que está do lado da maioria, é hora de reinventar.”
– Mark Twain

A maioria das instituições financeiras, serviços educacionais e sites da internet oferecem suporte ao investimento passivo como “a melhor solução comprovada e aceita”. Muito do que você pode aprender com as informações disponíveis na livraria local ou na internet é o conhecimento convencional das estratégias de investimento passivo.

Relacionado: Os Mitos do Buy and Hold: Uma crítica inteligente.

O investimento passivo é onde vive o mundo do varejo. Embora não haja estatísticas concretas para apoiar minha afirmação, acredito que mais de 90% de todos os investidores se enquadram na categoria de investidores passivos.

Esse tipo, geralmente, emprega todos os conceitos básicos de um planejamento financeiro pessoal sólido: seja dono de sua própria casa, financie planos de aposentadoria com impostos diferidos (PGBL), alocação de ativos e economize pelo menos 10% dos ganhos.

Se você seguir esses princípios fundamentais e começar cedo o suficiente na vida, provavelmente o investimento passivo será tudo o que você precisará para obter segurança financeira.

A estratégia de investimento passiva é boa para pessoas com vidas ocupadas, família, emprego, interesses externos ou empreendedores que estão construindo seus negócios.

Vamos ser sinceros: A maioria das pessoas tem uma vida cheia. Isso deixa pouco tempo para o desenvolvimento de habilidades de investimento. É difícil fazer do investimento uma prioridade, apesar de sua importância financeira.

Um resultado comum de tempo limitado, é que os investidores passivos geralmente delegam a responsabilidade e autoridade por suas decisões de investimento a “especialistas”, como planejadores financeiros, corretores, gerentes financeiros ou mesmo redatores “especialistas” (tsc tsc) de blogs. (Desculpa, engasguei aqui com minha autopromoção 😂)

Relacionado: Como o Seu Assessor Financeiro Recebe 75% de Sua Renda de Aposentadoria (… ou mais!) Vídeo Aula Gratuita.

Em vez de se tornar seu próprio especialista em investimentos, os investidores passivos geralmente contam com o conhecimento de outras pessoas para sua estratégia de investimento. Seja para apontar a ação, ou ensinar o oficio.

Você é financeiramente dependente? Você terceiriza a gestão de sua estratégia de investimento?

A principal característica das estratégias do investidor passivo é a sua simplicidade. Eles exigem menos conhecimento e habilidade, tornando-os acessíveis à população em geral.

“Buy and Hold” com fundos ou ações, alocação de ativos fixos, média e compra de imóveis com preços de varejo são exemplos de estratégias de investimento passivo.

Não há nada de errado com nenhuma dessas estratégias, mas elas podem ter consequências negativas.

Olha, é – certamente – possível tornar-se aceitavelmente rico. Ok? Mas o lado negativo é que geralmente requer uma longa vida útil combinando disciplina e contribuições regulares de poupança para obter independência financeira usando o estilo de investimento passivo.

A única exceção é caso consiga viver em extrema frugalidade, isso te possibilita altas taxas de poupança e baixas despesas que aceleram o cronograma. Confere esse texto: “Como Qualquer Um Pode se Aposentar em 10 Anos (ou Menos!)

A outra desvantagem da estratégia de investimento passivo é que você corre muito mais risco e pode esperar retornos mais baixos do que os investidores que atingiram o próximo nível de investimento.

Isso ocorre porque os investidores passivos não veem o “valor agregado” ou componente de habilidade em seu fluxo de retorno esperado, portanto, dependem da oportunidade do mercado para obter retorno com investimento. Mercados em ascensão fornecem grandes retornos e mercados em declínio fornecem retornos lamentáveis ou prejuízos.

O investidor passivo é dependente de maneira submissa à montanha-russa do mercado e aposta, voluntariamente, sua segurança financeira na esperança de que a montanha-russa termine mais alto do que quando começou. Você pode saber mais sobre os perigos dessa abordagem de compra e investimentos aqui.

A maioria das pessoas gastam mais tempo planejando suas férias do que seu futuro financeiro.

Uma outra desvantagem oculta é o custo real. Ofuscado por uma logica que desafia sua a sua intuição, mas isso eu explico na aula abaixo.

Relacionado: Como o Seu Assessor Financeiro Recebe 75% de Sua Renda de Aposentadoria (… ou mais!) Vídeo Aula Gratuita.

Mesmo que o investimento passivo tenha suas falhas, as vantagens superam as desvantagens para muitas pessoas. O que faz esse ser o curso de ação certo para elas.

O primeiro ponto é que o investimento passivo é muito superior ao não investir. Ele inicia o processo de composição dos retornos sobre o capital investido e tem a menor barreira de entrada em termos de tempo e conhecimento necessários.

Se a simplicidade do investimento passivo é o que precisa para começar, vale a pena! Não começar (pré-investidor) é muito pior.

A desvantagem será a falta de controle sobre sua segurança financeira. Por ser passivo, carece de muitas estratégias de controle de risco e negligencia as oportunidades de valor agregado disponíveis apenas para aqueles com maiores habilidades.

O resultado é que o tipo passivo de investidor suporta maior volatilidade e possivelmente menores retornos quando comparado à execução bem-sucedida de uma estratégia de investimento ativa.

Investir passivamente é melhor do que não investir, mas você enfrenta mais riscos navegando as ondas do mercado.

Tipo 3: Investidor Ativo

Os investidores ativos se baseiam nos fundamentos do investidor passivo. Eles levam o processo para o próximo nível executando suas finanças como um negócio.

A principal diferença entre investidores ativos e passivos é que o investidor ativo não apenas recebe retornos passivos baseados no mercado, mas também obtém um fluxo de retorno de valor agregado baseado na habilidade; Ou seja, ele constrói duas fontes de retorno em um investimento.

Isso permite que o investidor ativo ganhe dinheiro seja quais forem as condições ou direção do mercado e reduza as perdas durante os períodos de adversidade. Isso tem o potencial de aumentar retornos e reduzir riscos.

“No momento em que fizemos, já tivemos.”
– Malcolm Forbes

Uma distinção primária entre estratégias de investimento passivo e ativo é que:

  • Investidores passivos trabalham duro para adquirir e economizar dinheiro, mas gastam muito menos energia fazendo seu dinheiro trabalhar para eles.
  • Investidores ativos trabalham tão duro (1) para fazer seu dinheiro trabalhar para eles quanto (2) para ter esse recurso.

Em outras palavras, ser um investidor ativo dá mais trabalho, e é por isso que não é para todos.

O motivo para isso vem de entender que esse esforço extra é simples: O jogo da construção de riqueza é sobre retorno sobre o capital.

Pequenas diferenças nas taxas de crescimento por longos períodos de tempo fazem grandes diferenças – muito maiores do que jamais poderiam ser percebidas ao trabalhar apenas para o próximo aumento salarial.

Investidores ativos têm foco apenas no retorno do capital.

O fator mais importante na construção de sua riqueza não é o quanto você ganha, mas quanto seu dinheiro ganha e em quanto tempo.

Os investidores ativos adotaram total responsabilidade por seu futuro financeiro, não apenas construindo capital de investimento como os investidores passivos, mas também assumindo a responsabilidade pelo retorno de seu capital investido por meio de estratégias ativas que agregam valor.

Como o investidor ativo faz isso? Criando um plano que segue regras específicas e projetadas para explorar as ineficiências existentes no mercado. O termo para isso é conhecido como “edge” (Margem) e é idêntico à vantagem competitiva que um empreendedor busca nos negócios. A vantagem competitiva deve agregar mais valor do que os custos de transação, ou você não terá lucro.

Sem deixar tudo isso muito complicado, a única maneira de criar um retorno de investimento acima das taxas de mercado (retornos passivos) com consistência é se existirem ineficiências que possam ser aproveitadas de maneira comercial.

E isso vale para investimentos em qualquer um dos três grupos (Ativos de Papel, Propriedade Direta de Imóveis e Empreendedorismo Comercial).

O edge do investimento gera lucros iguais à ineficiência proporcionada pelo mercado após subtrair o custo para explorar a ineficiência.

Abaixo estão alguns exemplos de investimentos ativos em que pessoas reais estão colocando essa equação em prática.

Investidores ativos usam edge (margem) para lucrar com ineficiências no mercado.

Estratégia de Investimento Ativo – Explicado

Warren Buffett e Benjamin Graham são excelentes exemplos de investidores ativos no mercado de ações (Ativos de Papel).

Eles sabiam que o mercado de ações era ineficiente e construíram grandes fortunas aplicando suas habilidades analíticas (Edge) para encontrar valor em valores mobiliários (Ações/Negócios) que o mercado subestimava (Ineficiência).

Compare o retorno de seu gerenciamento ativo de portfólio com o retorno passivo de fundos de índices no mesmo período, e o valor agregado da estratégia de investimento ativo ficará evidente.

O setor imobiliário é um sonho ativo dos investidores por causa de vastas ineficiências em preço, uso e gerenciamento.

Por exemplo, um caminho possível é o de comprar casas grandes (geralmente antigas) em lotes grandes com quartos separados e, em seguida, separar legalmente as propriedades em dois ou três imóveis e as vender com um lucro absurdo.

Às vezes, o mesmo pode ser feito com casas que são vendidas com terrenos adicionais.

“Tradição é o que você recorre quando não tem tempo ou dinheiro para fazer o que é certo.”
– Kurt Herbert Alder

Ou talvez você seja um investidor imobiliário que tem interesse em casas com preços baixos, onde você pode agregar valor com algumas pequenas melhorias. Adicione algumas janelas, remodele a cozinha e pronto – você tem um crescimento instantâneo de patrimônio muito superior ao que custou para fazer o trabalho.

Às vezes, tudo o que você precisa fazer é limpar a propriedade e torná-la apresentável para agregar valor e explorar como o preço da propriedade não reflete seu verdadeiro valor (ineficiência).

Ter lucratividade como um investidor ativo requer que você encontre uma ineficiência do mercado e a explore.

Na troca de fundos mútuos, é possível explorar as ineficiências de preços resultantes das regras contábeis GAAP.

O GAAP exige fundos mútuos para precificar todos os títulos em sua última negociação. O problema é que muitos títulos individuais no portfólio de um fundo de títulos não são negociados todos os dias.

Ou, que tal os fundo internacional com valores mobiliários negociados em fusos horários? Muitas fortunas de baixo risco foram construídas negociando a disparidade entre os preços relatados nos NAVs dos fundos mútuos e os valores conhecidos com base nas condições reais do mercado.

Todos os casos que apresentei aqui, já foram feitos por clientes ou amigos. Seja o investimento em ações de valor como Graham e Buffett (um subconjunto de investimento em reversão média), ou conversão / reabilitação de imóveis, ou até a troca de fundos mútuos, esses são apenas três exemplos de como os investidores ativos lucram explorando as ineficiências do mercado.

O verdadeiro número de estratégias de investimento ativo é praticamente ilimitado.

Relacionado: Por que Você Precisa de um Plano de Riqueza, Não de um Plano de Financeiro.

O objetivo do investimento ativo é reduzir o risco e aumentar os retornos, introduzindo o elemento de habilidade.

Ao desenvolver uma vantagem competitiva que lucra com as ineficiências do mercado, o investidor ativo cria um fluxo de retorno completamente separado e além do que o mercado oferece. Esse fluxo de retorno de valor agregado reduz o risco e aumenta o retorno.

Afinal, não é disso que se trata o investimento?

O preço que o investidor/empreendedor paga pelo lucro extra e pelo risco reduzido é o tempo e a energia necessários para explorar a ineficiência.

É preciso um esforço para tratar sua riqueza como seu negócio e é por isso que a maioria das pessoas permanece como um investidor passivo.

Mas nem tudo são flores…. O investimento ativo pode ser valioso para obter liberdade financeira por causa do potencial de retornos mais altos, mas também é a antítese da liberdade financeira, pois pode ser tanto trabalho quanto um investimento/emprego regular. Podemos notar isso acontecer em um cl´ um clássico “Catch-22” (Wikipedia Brasil: Ardil-22. Pouco conhecido aqui no Brasil) .

“As oportunidades geralmente são disfarçadas de trabalho duro, então a maioria das pessoas não as reconhece.”
– Ann Landers

Qual Estratégia de Investimento é Ideal para Você?

Como defendi mais acima, não existe a “melhor estratégia de investimento”. Cada tipo de investimento tem suas vantagens e desvantagens e não existe uma resposta única para todos.

Por exemplo, algumas pessoas têm negócios bem-sucedidos e precisam concentrar sua energia no crescimento de seus negócios. Eles não devem se distrair com o tempo necessário para o investimento ativo.

Outras pessoas com renda mais baixa ou que começam a investir mais tarde na vida têm poucas esperanças de uma aposentadoria segura sem o benefício de uma estratégia de investimento ativa.

Assim, o investimento ativo pode se tornar quase uma necessidade se o seu horizonte de tempo para a aposentadoria estiver a apenas dez ou quinze anos e você estiver apenas começando.

“Wall Street é o único lugar em que as pessoas andam de Rolls-Royce para obter conselhos daqueles que tomam o metrô.”
– Warren Buffett

Cada pessoa é única e possui um estilo de investimento apropriado no momento apropriado.

Isso aqui não é um “defina para sempre”. Eu mesmo já tive momentos que retornei para o segundo tipo, e depois de um tempo, avancei novamente para o 3.

Muitas pessoas progridem naturalmente através de cada um dos três tipos de investimento à medida que suas habilidades, experiência e portfólio crescem. Às vezes, empreendedores de sucesso escolhem tornar-se investidores ativos, como uma carreira secundaria, para aprimorar e garantir o seu ninho de ovos.

O ponto é que não existe uma única resposta “certa” para a estratégia de investimento, mas existe uma resposta certa para você.

Existem pessoas que se dedicam a ajudá-lo a dar o próximo passo ou descobrir o nível de investimento certo para você, independentemente de onde esteja agora. A minha metodologia de 7 passos foi projetada especificamente para oferecer a você o próximo passo na sua educação financeira, seja lá qual for o seu nível atual.

Resumo: Três Tipos de Estratégia de Investimento

Existem três tipos de investidores: pré-investidor, investidor passivo e investidor ativo. Cada nível baseia-se nas habilidades do nível anterior ao dele.

“O dinheiro é melhor que a pobreza, mesmo que apenas por razões financeiras.”
– Woody Allen

Cada nível representa um aumento progressivo da responsabilidade em relação à sua segurança financeira, exigindo um compromisso e esforço igualmente mais alto.

A vantagem é que cada nível oferece um potencial de retorno igualmente maior e um menor risco para o esforço realizado.

Descubra se você deve escolher estratégias de investimento ativas ou passivas com este teste.

Abaixo, estão cinco perguntas para ajudá-lo a decidir qual o melhor tipo de estratégia de investimento para sua situação pessoal.

  1. Tenho tempo e desejo aprender as habilidades necessárias para me tornar um investidor ativo?
  2. Tenho estômago para tolerar o passeio de montanha-russa e os retornos potencialmente mais baixos que vêm com a conveniência do investimento passivo?
  3. Qual é o meu principal objetivo ao investir: aproveitar a liberdade financeira que já alcancei ou aumentar minhas economias para alcançar a liberdade financeira o mais rápido possível?
  4. Tenho tempo (idade) suficientes antes da aposentadoria e economias suficientes já reservadas para contar com retornos passivos de investimentos para uma aposentadoria segura, ou preciso de um nível mais alto de retorno para cumprir minhas metas de aposentadoria?
  5. Que diferença faria no meu futuro financeiro se eu pudesse gerar retornos mais altos com menos riscos, compondo minha riqueza muito mais rapidamente? O que isso valeria para mim e como devo priorizá-lo como objetivo?

Um dos objetivos de minha mentoria é te ensinar como combinar a estratégia de investimento e a classe de ativos certas com suas habilidades, recursos e objetivos pessoais.

A escolha é sua. Que tipo de investidor você vai ser?

O que você vai fazer sobre isso hoje?

4 Estágios de Aprendizado do Investidor

É bem verdade que ter investimentos lucrativos não é um mistério.

Dominar as habilidades de investimento é como aprender a dirigir, andar de bicicleta ou até mesmo andar.

Você se lembra quando aprendeu a dirigir um carro? Os freios cautelosos, o dirigiu desajeitado, o olhar atento ao velocímetro e a descarga de adrenalina ao entrar na rodovia.

Agora você faz todas essas tarefas de forma inconsciente e com o rádio tocando enquanto fala ao celular e faz a barba.

Dirigir mudou de um processo consciente que exige grande esforço para algo que você pode fazer com competência sem pensamento consciente.

Os quatro estágios para um investimento lucrativo não são diferentes.

Os investidores inexperientes cometem muitos erros porque não têm habilidades suficientes. Cada ação requer pensamento consciente e esforço extra para ser implementada.

Isso é completamente natural e deve ser esperado. Faz parte do processo de aprendizagem. Você não aprendeu a andar sem tropeçar, então não se surpreenda, aprender a investir também inclui um pouco de tropeço.

“Se as pessoas soubessem como eu trabalho duro para ganhar meu domínio, não pareceria tão maravilhoso.”
– Michelangelo

Essa é uma daquelas lições que podemos aplicar a quase todas as áreas, mas vamos ficar em finanças.

À medida que você ganha experiência e aprende o básico, suas habilidades crescerão em cada um dos quatro estágios de investimento até chegar ao nível final: investimento lucrativo de forma consistente.

Abaixo estão os quatro estágios do investidor lucrativo para que você possa determinar em que estágio está agora e o que deve ser feito para alcançar o próximo estágio de lucratividade.

Descubra seu nível de investidor, como pular para o próximo e se tornar um investidor mais lucrativo.

Estágio 1: Incompetência Inconsciente

Você nem sabe o suficiente para saber o que não sabe.

Tudo é novo para o iniciante, isso causa ansiedade e medo de fracasso, pois muito é desconhecido

Como resultado, você geralmente confia no conselho de investimento de outras pessoas. Os investimentos nessa fase são marcados por (1) nenhum plano de investimento, (2) lucros inconsistentes (ou mesmo perdas) e (3) pouca noção de se estar no caminho para a riqueza.

Chamo de “Cego Financeiro”. As evidências anedóticas sugerem que 60-80% dos investidores estão presos no Estágio 1. Algo bem alarmante não!? E você, se identificou aqui?

Relacionado: Como o Seu Assessor Financeiro Recebe 75% de Sua Renda de Aposentadoria (… ou mais!) Vídeo Aula Gratuita.

Estágio 2: Incompetência Consciente

Você progrediu apenas o suficiente para saber o quão pouco sabe.

Você já deu os seus primeiros passos no economizar e investir passivamente, mas percebe que há muito mais para se conquistar a lucratividade consistentemente.

Você tem o desejo de construir riqueza e jogar o jogo da liberdade financeira, mas ainda faltam habilidades e conhecimentos de investimento ativo. O gerenciamento de riscos nem mesmo faz parte do seu plano para esse jogo.

As perdas e ganhos de seu portfólio parecem fora de controle e não têm relação com nada que você se sinta responsável.

Você nem mesmo sabe o suficiente para saber por que às vezes é lucrativo e às vezes não é. Você culpa coisas como as condições difíceis de mercado, o Banco Central, os conselhos de investimento do seu corretor ou outras causas externas a você.

Neste estágio, você já entrou no caminho da riqueza, mas ainda tem muito a aprender.

Descubra os 4 níveis do investidor lucrativo, veja onde você se classifica e descubra como se destacar.

Estágio 3: Competência Consciente

Você sabe o suficiente sobre o jogo de investimento para se sentir confortável, mas você ainda tem muito o que trabalhar.

Esta etapa é marcada por um sólido plano de investimentos e sua execução com base em princípios comprovados que levam ao sucesso. No entanto, você não domina os meandros de sua abordagem e/ou ela não é baseada no gerenciamento de risco.

Isso se traduz em erros e perdas ocasionais que poderiam ser evitados com mais experiência e habilidade. Seu portfólio tem características de: (1) retornos razoáveis, mas (2) ocasionalmente experimenta grandes perdas indesejáveis.

Isso é algo desconcertante, mas te aponta para o próximo nível de conhecimento para se tornar um investidor com lucratividade consistente.

Estágio 4: Competência Inconsciente

O estágio final do conhecimento. Você conhece o assunto tão bem que se tornou sua nova zona de conforto.

Investir tornou-se – principalmente – uma tarefa administrativa, e você só busca conselhos de terceiros para obter informações factuais. Ou seja, você não usa esses conselhos como base para suas decisões.

Você é – no sentido literal da palavra – “financeiramente independente”, seja lá qual for o seu patrimônio líquido atual, porque sua situação financeira não depende mais de ninguém.

Este estágio é caracterizado por alguém que domina o gerenciamento de risco e conhece as complexidades de várias estratégias de investimento não correlacionadas. Você consegue criar um portfólio – consistentemente – lucrativo, seja qual for o ciclo do mercado

Sua liberdade financeira é apenas uma questão de tempo.

Os Primeiros Passos no Gerenciamento de Risco

Todos os dias, você tomará uma das três decisões com seus investimentos – comprar, vender ou manter – seja de forma consciente ou não. Você escolhe comprar, vender ou manter cada centavo que compõe seu portfolio.

O que raríssimos “investidores” entendem é que esperar, para o seu portfólio, é a mesma coisa de comprar. Porque coloca o perfil de risco desse ativo/produto em seu portfólio.

Em outras palavras, todos os dias que você mantém um investimento é efetivamente a mesma coisa que escolher comprar aquele ativo naquele dia. Eles são matematicamente equivalentes.

Você só pode ter uma das duas posições – dentro ou fora – seja qual for o investimento.

Manter um investimento é – efetivamente – o mesmo que decidir comprá-lo.

Teoricamente, você também pode Operar Vendido, mas isso seria altamente inapropriado para o nível de habilidade da maioria dos leitores. A matemática de lucrar no lado vendido é difícil para investidores profissionais em tempo integral, sem mencionar os investidores normais, portanto, limitaremos esta discussão a dentro ou fora. Seja como for, os princípios permaneceram inalterados.

Reformulando, em uma linguagem de risco, você só pode fazer uma de duas coisas:

  • Aceitar o Risco ou;
  • Sair do Risco.

Simples assim.

Você pode comprar, vender ou reter, sendo comprar e manter efetivamente a mesma coisa, porque ambos aceitam o risco para o dia seguinte, semana seguinte e assim por diante.

Menciono isso porque muitas pessoas mantêm investimentos porque não sabem mais o que fazer quando o mercado está difícil.

Eles não percebem que “sem decisão” é realmente uma decisão por default, porque mantém o risco na carteira, o que equivale a comprar o mesmo título naquele dia.

A Equivalência Matemática: Manter & Comprar

Eles ficam presos como um cachorro paralisado com os faróis de um carro que se aproxima. O pobre animal fica imobilizado de medo no meio da estrada pensando que não decidir é mais segura do que decidir qualquer coisa – enquanto isso – O carro que se aproxima chega cada vez mais perto da tragédia inevitável.

Enquanto o medo impedir o cachorro de vender e sair da estrada, ele está, inconscientemente, concordando em aceitar o risco de ficar na estrada.

Para um investidor, é o mesmo cenário.

Você pode aceitar o risco ou sair o risco. Comprar/Manter ou Vender. Ficar na estrada ou sair dela.

Relacionado: Como o Seu Assessor Financeiro Recebe 75% de Sua Renda de Aposentadoria (… ou mais!) Vídeo Aula Gratuita.

Ainda mais importante, escolher ficar na estrada e aceitar o risco equivale, a escolher pular na estrada.

Seja como for, você aceita o risco de estar na estrada. Não há diferença prática: O resultado é o mesmo.

A pergunta que fica é… Você quer aceitar o risco, ou quer reduzir o risco em seu portfólio? Essa é a decisão que você enfrenta hoje – e todos os dias – independentemente do que aconteceu no passado.

Todo dia é um novo dia. Ao não fazer nada, você – inconscientemente – escolhe aceitar qualquer perfil de risco que já esteja embutido em seu portfólio.

Se pergunte: Você compraria o portfólio que tem hoje se estivesse sentado confortavelmente com esse dinheiro em conta?

O que você faria de diferente?

Essas são perguntas importantes a serem respondidas porque manter seu portfólio sem fazer nada é essencialmente a mesma coisa que comprá-lo hoje.

Bem selvagem, né?

Ao não agir, você escolhe aceitar qualquer perfil de risco já embutido em seu portfólio.

Eu sinto que preciso elucidar um ponto. Não estou recomendando que venda se teve perdas, assim como não estou recomendando que compre. Usei essa figura de analogia como fundamentação educacional. Comprar ou vender é uma decisão sua e será você quem precisará viver com as consequências.

Estou apenas tentando ajudá-lo a esclarecer um aspecto fundamental para o seu processo de decisão.

Há momentos em que é muito sábio e seguro cruzar a estrada e há momentos em que é equivalente ao suicídio.

O Hoje é O Real

Muitas pessoas acreditam – equivocadamente – que, por não terem vendido suas ações ou imóveis, a perda é, de alguma forma, magicamente transformada em algo irreal. Isso é pura insanidade emocional.

Relacionado: Por que Você Precisa de um Plano de Riqueza, Não de um Plano de Financeiro.

O valor é o valor hoje e não tem relação nenhuma com o passado.

Você deve marcar – emocionalmente e diariamente – seu portfólio para o mercado. Ele só vale o que um comprador interessado pagará por ele hoje, e isso é determinado pelo mercado – fim da história.

A única decisão que resta é a estratégia de investimento que você usará no futuro. Percebe como a pergunta “Você compraria o portfólio que tem hoje se estivesse sentado confortavelmente com esse dinheiro em conta?” é critica?

Não fique preso no passado e um monte de ativos antigos, simplesmente porque eles estão inoperantes e você não quer “sentir o prejuízo”.

Você deve sempre pensar em quais serão os melhores ativos no futuro.

Pense de forma ofensiva porque cada dia é novo e concentre-se em um plano ofensivo.

Você deve podar um portfólio como poda uma árvore:

  1. Eliminar o que está morto e velho;
  2. Abrir espaço para um novo crescimento saudável.

Ou seu portfólio está crescendo ou está morrendo – não há meio-termo.

Eliminar a velha desordem do passado, é o que abre espaço para um novo crescimento saudável.

É assim que funciona a natureza e é assim que funciona o investimento.

Manter a longo prazo não é solução.

Ou seja, todos os dias você se depara com a decisão de comprar/manter ou vender. Todos os dias você aceita o risco ou remove o risco.

Quando você não toma nenhuma decisão, literalmente escolhe comprar seu portfólio naquele dia. Isso porque mantém o risco em seu portfólio.

Todas as perdas em uma carteira devem ser reconhecidas emocionalmente todos os dias, quer você as tenha pago (fisicamente) por meio do processo de vendas ou não.

A vantagem de fazer isso é que deixa você com a simples decisão de determinar sua melhor estratégia de investimento daqui para frente, sem qualquer desordem emocional ou apego ao que aconteceu no passado.

A clareza emocional é essencial para investir com sucesso a longo prazo.

Como Evoluir em Gestão de Risco

Quando estiver pronto para avançar para o próximo estágio, você deve abordar a tarefa com humildade, esperar incompetência e tirar seu ego de cena.

Você se lembra das analogias sobre aprender a andar de bicicleta ou dirigir um carro? Você deve esperar os erros, constrangimento e ansiedade. Tudo isso é uma parte natural de adquirir novas habilidades.

“A pessoa interessada no sucesso precisa aprender a ver o fracasso como uma parte saudável e inevitável do processo de chegar ao topo.”
– Dr. Joyce Brothers

Erros são uma realidade inevitável no investimento e geralmente são caros. Ninguém investe perfeitamente, exceto os mentirosos e os que se enganam.

Avançar para o próximo estágio da lucratividade do investimento coloca você em maior risco de cometer erros, porque o território é desconhecido.

Não se prepare para o desastre assumindo o sucesso imediato do investimento em cada estágio de sua curva de aprendizado. A vida raramente funciona assim.

Em vez disso, o investidor sábio planeja cometer erros ao gerenciar estrategicamente a exposição ao risco.

Quando seu risco é cuidadosamente controlado para cada investimento, então sua ansiedade é menor porque você sabe que quando ocorrerem erros ou desastres, o dano será contido.

Controlar as perdas significa que você preserva seu capital durante os tempos difíceis para que possa permanecer no jogo o tempo suficiente para realizar seus planos de liberdade financeira.

O gerenciamento de risco de investimento permite que você avance em cada novo estágio de investimento lucrativo com confiança e paz de espírito.

Crescimento significa mudança e mudança envolve risco, passar do conhecido para o desconhecido. – Desconhecido

Duas Estratégias para Avançar

Como qualquer nova habilidade, passar para o próximo estágio requer educação, experiência e conselhos sólidos. Você deve aumentar sua inteligência financeira e desenvolver novas habilidades de investimento, um tijolo de cada vez.

Desculpe, mas soluções rápidas só funcionam em contos de fadas, filmes e propagandas.

“Líderes não nascem; Eles são feitos. E são feitos como qualquer outra coisa – através de muito trabalho. E esse é o preço que teremos que pagar para atingir qualquer objetivo.”
– Vince Lombardi

A realidade é que você vai combinar sua inteligência financeira da mesma forma que você junta dinheiro e, juntos, o crescimento combinado deles levará à segurança financeira que deseja.

Relacionado: Por que Você Precisa de um Plano de Riqueza, Não de um Plano de Financeiro.

Não há um caminho real, perfeito, universal, imaculado para esse conhecimento.

Você deve fazer o esforço necessário. Quanto mais cedo você abandonar as ideias do tipo “fique rico rapidamente” e as soluções simplificadas demais, mais cedo você entrará no caminho da verdadeira riqueza.

A construção de riqueza não é uma “solução rápida” que pode ser “superada”, mas é um processo gradativo.

Essas duas etapas importantes, vão aumentar – e muito – suas chances de sucesso.

1º: Desenvolva Bons Hábitos Financeiros

Crie hábitos que aumentem suas habilidades financeiras. Ler livros de investimento, participar de seminários e/ou ouvir Podcasts educacionais.

Da mesma forma, você deve – criar hábitos – que aumentem seu portfólio, como investir regulamente, economizar e pesquisar.

Mas como você encontrará tempo e dinheiro para esses novos hábitos? Esse é o propósito do curso e programa disponível neste site.

Ele te ajudará a construir o compromisso que te levará a priorizar hábitos financeiros saudáveis ​​e a parar de procrastinar seu futuro. É assim que você acelera sua jornada para a liberdade financeira.

Existem duas etapas principais que você precisa seguir para se tornar um investidor mais lucrativo.

2º: Controle Seu Ambiente

Você deve criar ambientes em sua vida que – literalmente – te empurrem para a liberdade financeira e apoie seus novos hábitos de construção de riqueza.

Criar proativamente novos relacionamentos, ‘networking’ e ‘masterminding’ são apenas alguns exemplos das muitas ferramentas que podem ajudá-lo a persistir com esforço consistente para alcançar seu objetivo.

O curso Planejamento de Expectativa e Riqueza é projetado especificamente para ajudá-lo a organizar sua vida de forma que caminhe em direção à liberdade financeira com um mínimo de autodisciplina ou sacrifício.

Ele pode te ajudar a (1) concentrar seu tempo e recursos financeiros na liberdade financeira, (2) eliminar a desordem que desperdiça energia e (3) organizar sua vida de modo que forças externas realmente alimentem seu sonho de liberdade financeira, em vez de impedi-lo.

Isso vai acelerar sua jornada para a riqueza, aumentando sua consistência e persistência.

“Existem riscos e custos para um programa de ação, mas eles são muito menores do que os riscos e custos de longo prazo de uma inação confortável.”
– John F. Kennedy

Obviamente, há muito mais para se tornar um investidor consistentemente e lucrativo do que apenas essas duas etapas. Não vou subestimar sua inteligência.

Seu plano de patrimônio deve ser baseado em técnicas de investimento comprovadas, fundamentado em princípios que realmente funcionam e deve ser congruente com seus valores e objetivos.

Eu te recomendo a explorar outros artigos neste site para maiores detalhes, e a examinar toda a série do curso de planejamento avançado para conhecer o projeto completo que ajudou outras pessoas a alcançar a liberdade financeira – e pode ajudá-lo a fazer o mesmo.

Você não é a primeira pessoa a trilhar esse caminho, e existem estratégias comprovadas que podem guiá-lo passo a passo pelo processo de se tornar um investidor mais lucrativo de forma consistente.

Nossos cursos e serviços de coaching para construção de patrimônio podem ajudá-lo com educação, responsabilidade e apoio ao seu projeto. Tudo para garantir a implementação – bem-sucedida – na construção e processo de seu patrimônio. Ou seja, você economiza tempo e dinheiro em sua jornada para a liberdade financeira.

Como Aumentar a Porcentagem de Ações Vencedoras em Seu Portfólio?

Você quer escolher ações que superem as médias?

Você deseja desenvolver uma maior compreensão das técnicas de gerenciamento de risco de acompanhamento de tendências para reduzir as perdas em sua carteira de ações?

Então este artigo é uma leitura obrigatória. É um material incomum não encontrado em outro lugar. Especificamente, você aprenderá …

  • Como 2 em cada 5 ações perdem dinheiro com o tempo .
  • Quase 1 em cada 5 ações perde 75% ou mais de seu valor.
  • Como quase 2 em cada 3 ações têm desempenho inferior às médias do índice.
  • E o mais importante … como uma minoria muito pequena de ações é responsável por grande parte do ganho nas médias.

Especificamente, as 25% principais ações foram responsáveis ​​por todo o ganho do Russell 3000 de 1983 a 2007.

Nota: Outras pesquisas surgiram desde que este artigo foi escrito, corroborando os resultados e mostrando que todos os ganhos em um período ainda mais longo da história são contabilizados por um universo ainda mais restrito de ações.

Em outras palavras, os outros 75% das ações contribuíram com desempenho zero durante um dos maiores mercados em alta da história.

Surpreendentemente, o retorno médio anual de todas as ações do Russell 3000 de 1983 a 2007 foi na verdade negativo, embora o índice tenha apresentado um desempenho positivo (isso se deve ao viés de sobrevivência e ao peso da capitalização na construção do índice).

Desnecessário dizer que essas são estatísticas surpreendentes em um mundo ensinado a comprar, manter e orar por uma carteira diversificada de ações.

Esta é uma pesquisa que você não encontrará na sala de espera da corretora, porque as implicações para sua estratégia de investimento são dramáticas.

O que as Grandes Ações Vencedoras Têm em Comum?

A pesquisa também aponta uma característica muito simples e de bom senso que todas as grandes ações vencedoras têm em comum.

Conhecer essa única característica pode lhe dizer imediatamente se seu portfólio está preenchido com 25% das ações que impulsionam os ganhos do mercado ou os outros 75% que não estão contribuindo de forma alguma.

Então, quais ações você mantém em seu portfólio – os vencedoras ou os perdedoras? Como você sabe?

Não quero roubar a piada porque a pesquisa vale muito o seu tempo, vá para o post do Mebane e aprenda por si mesmo. Esse é um hábito que você definitivamente quer cultivar.

Acrescentando meu próprio ponto de vista: O que é importante sobre essa pesquisa única é como ela olha “por baixo do capô” das médias do índice e disseca seu desempenho em partes para produzir informações pouco conhecidas, mas importantes.

O que é divulgado é como certas verdades eternas se aplicam à seleção de ações individuais, assim como se aplicam à vida ou à construção de riqueza.

Por exemplo…

(1) A Lei de Pareto ensina como 80% de seus resultados vêm de 20% de seus esforços. Descobri que isso é verdade em minha própria vida, bem como em negócios e investimentos, e também tem sido verdade para meus clientes de coaching. Agora, temos pesquisas mostrando que é igualmente verdadeiro ao examinar os vencedores do mercado de ações, porque é uma verdade básica da vida. A maior parte do desempenho de qualquer índice de ações vem de uma pequena seleção de ações, assim como a maior parte dos resultados em sua vida pode ser atribuída a apenas algumas decisões importantes. Concentrar-se em acertar essas poucas ações ou decisões importantes pode fazer ou destruir seu sucesso.

(2) O acompanhamento de tendências como uma disciplina de gerenciamento de risco funciona independentemente de qual veículo de negociação você o aplique. Não importa se são fundos mútuos, ETFs, futuros de commodities ou (neste caso) ações individuais. Da mesma forma, o conceito é igualmente válido na gestão de sua vida, relacionamentos e saúde. A razão é simples: o acompanhamento de tendências, quando aplicado corretamente, limita a volatilidade e o risco do lado negativo . É uma verdade matemática básica que sempre deve ser respeitada – você deve sempre gerenciar o risco de perda a níveis aceitáveis. Isso ajuda a manter seu portfólio e sua vida em um caminho positivo, de forma que você consiga atingir altos e baixos mais altos – e isso é o melhor que pode acontecer no mundo dos investimentos.

(3) Finalmente, a distribuição anormal de Fat-tailed são o investimento e a realidade da vida. A academia ensina distribuições normais, mas a evidência matemática discorda. É o outro lado do argumento de seguimento de tendências apresentado acima que prova estatisticamente por que o gerenciamento de risco em um portfólio essencial e uma disciplina de gerenciamento de vida. Ele fornece a espinha dorsal estatística mostrando empiricamente por que esses princípios funcionam na prática e os problemas que eles resolvem (evitando perdas gigantescas).

Espero não ter sido muito filosófico aqui, mas minha paixão pelo jogo de investimento se estende não apenas aos princípios de liberdade financeira, mas também à liberdade pessoal que essas mesmas verdades podem ensinar.

Relacionado: Por que Você Precisa de um Plano de Riqueza, Não de um Plano de Financeiro.

Afinal, a liberdade é mais do que apenas financeira. A felicidade é o objetivo real, e esses princípios são tão aplicáveis ​​à vida quanto aos investimentos.

Aprenda 3 verdades eternas que podem ser aplicadas à seleção de ações individuais e à construção de riqueza.

Espero que você ache a pesquisa tão instigante e informativa quanto eu.

A Chave é A Alocação de Ativos – Não Escolher Ações Vencedoras

“André, você pode me dizer três critérios rápidos para classificar ações?”

Em outras palavras, como determinamos os critérios para escolher ações vencedoras?

A resposta rápida e suja é: “sua pergunta tem uma premissa falsa.”

O objetivo de investir é obter lucros consistentes e uma relação risco-retorno favorável.

Todos os estudos já encomendados concordam que 80-90% da variação nos retornos de uma carteira, razoavelmente bem diversificada, resulta da alocação de ativos – não da seleção de títulos individuais.

Isso significa que focar na seleção individual é escolher se concentrar numa parte responsável por 10% -20% do retorno do investimento.

É a Lei de Pareto ao contrário. Você gasta 90% do seu tempo em 10% dos resultados.

Em vez disso, você deveria gastar seu tempo onde está 90% de seus retornos: análise de mercado e setor.

O motivo disso funcionar é simples: títulos individuais – em qualquer setor ou mercado – apresentam um grau de correlação bastante alto. E quando existe uma alta correlação, fica difícil agregar valor.

Dito isso, a única exceção – ou seja, quando a seleção individual de títulos tem maior mérito – é quando ela é orientada pela avaliação – clássico Graham / Dodd.

A avaliação é uma ferramenta válida de gerenciamento de risco que também agrega valor pela reversão à média, mas… mesmo assim… ela ainda não é uma substituição para o que impulsiona a maior parte dos retornos do um portefólio: análise de mercado e setor.

Existe uma maneira de determinar os critérios de ganho para ações individuais? Estudar.

Se você não tiver certeza disso, basta examinar os retornos de qualquer um dos atuais “Bilionários da Avaliação”. Leia-se: Warren Buffett.

Toda vez que o mercado afunda, os “caras do valor” sofrem reduções estatisticamente significativas. A avaliação individual de ações não é um salvador para os reis do valor porque o risco de mercado supera a seleção de títulos individuais.

Simplesmente é assim que a matemática funciona.

Relacionado: Como o Seu Assessor Financeiro Recebe 75% de Sua Renda de Aposentadoria (… ou mais!) Vídeo Aula Gratuita.

Em resumo, a ordem de importância para os direcionadores de desempenho é: risco de mercado, risco setorial e risco de segurança individual.

Não desrespeite a Lei de Pareto gastando 90% do seu tempo nos últimos 10% de retorno (títulos individuais).

Raríssimos investidores podem ter sucesso com a seleção de ações e até mesmo os melhores podem ficar sobrecarregados com a dinâmica do mercado e do setor.

Ou seja, concentre todos os seus esforços nos 10% que produzem 90% dos seus resultados – alocação de ativos e gerenciamento de risco.

A Chave Para Ter Sucesso nos Investimentos

Seguindo com pesquisas e pontos importantes… Outro dia, eu li um artigo fascinante sobre Jimmy Rogers e Warren Buffett.

Eu respeito esses dois homens não apenas por seu sucesso incomum em investimentos, mas também por sua sabedoria igualmente incomum durante as entrevistas.

O que aprendi que me fascinou é que os dois atribuem grande parte de seu sucesso nos investimentos a serem leitores vorazes da literatura sobre investimentos.

Por exemplo, Charlie Munger foi citado como tendo dito: “Warren teve tanto sucesso porque ele senta em sua bunda e lê.”

Da mesma forma, Jimmy Rogers afirma em uma entrevista à revista Forbes que lê tudo o que pode colocar as mãos.

Coincidentemente, sou do mesmo jeito.

Eu também atribuo muito do meu sucesso em investimentos à leitura e pesquisa de toneladas de literatura sobre investimentos – qualquer coisa que possa me fornecer um toque ou visão única. (Aliás, você se beneficia com essa obsessão porque eu compartilho esses insights com você nestas páginas.)

O motivo pelo qual isso cria o sucesso do investimento é simples: o conhecimento sobre investimento é composto da mesma forma que o dinheiro. Todos os dias você lê algo sobre investimentos, faz outro depósito em sua conta de educação financeira.

O hábito diário de ler literatura sobre investimentos gera depósitos diários que, com o tempo, se transformam em literacia financeira de grande valor.

É causa e efeito simples.

Investir com sucesso não tem nada a ver com trabalho árduo e sim com a tomada de decisões inteligentes.

Relacionado: Como o Seu Assessor Financeiro Recebe 75% de Sua Renda de Aposentadoria (… ou mais!) Vídeo Aula Gratuita.

O trabalho árduo vem da construção de uma mente de investimento bem estruturada que pode tomar decisões inteligentes, e é aí que o hábito voraz da leitura entra em ação.

Portanto, se você gostaria de construir riqueza e desfrutar de liberdade financeira, a lição é clara: Torne-se um estudante de investimento.

Você tem três investidores de sucesso dizendo a mesma coisa – e investidores de sucesso são uma raça relativamente rara.

Os especialistas concordam: educar-se sobre como investir é a melhor maneira de ter sucesso na construção de riqueza.

Se é bom o suficiente para Warren, Jimmy e André, então talvez você deva considerar adicionar uma dose diária de sabedoria de investimento à sua prática de vida.

Rota-Financeira-illustration_18

"Descubra o processo abrangente de planejamento de riqueza comprovado em mais de 15 anos de pesquisas que lhe dará total confiança em seu futuro financeiro"

  • Construa um plano de ação passo a passo para alcançar a independência financeira - totalmente personalizado para você.
  • Como viver para a realização agora, enquanto constrói riqueza para o futuro.
  • Não há mais procrastinação. Sem mais confusão. Apenas progresso e clareza.

O Planejamento de Expectativas de Riqueza mostrará como criar um roteiro financeiro para o resto de sua vida e fornecerá todas as ferramentas de que você precisa para segui-lo.

Saiba Mais ...

Rota-Financeira-illustration_05

Assine seu Kit Inicial de Construção de Riqueza

5 Aulas: Erros Caros de Planejamento Financeiro

Recursos: E-Books, Exercícios e Muito Mais

Ferramentas e Dicas Não Encontradas Neste Site

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest