Todos os ativos podem ser um bom investimento, dada a estratégia, o momento e/ou o preço certos. É tudo uma questão de processo - não de produto.

Principais Ideias

  • Descubra como um bom investimento tem tudo haver com o seus objetivos e tolerância ao risco.
  • Como a diversificação tem um papel importante no seu portfólio.
  • Explica por que o processo de investimento é mais importante do que o produto de investimento.
  • Aprenda 3 métodos que você pode usar para obter lucros consistentes.
  • Revela 3 características de bons investimentos.

Parece óbvio, não é?

Um bom investimento é aquele que se adapta aos seus objetivos financeiros, tolerância ao risco e que te fazem ganhar dinheiro. Investir tem tudo a ver com o que você pode fazer com o que tem, seu conforto com os riscos e o que funciona para você.

O bom investimento de uma pessoa pode ser o mau investimento de outra.

Ou seja, bons investimentos são os que dão lucro, é claro. Até aí, nada de novidade. Mas, essa resposta curta evita o problema real … Verdade seja dita, basta falar de investimento que já aparece alguém com uma relação dos “10 melhores ações“.

o-que-e-um-bom-investimento

Primeiro vamos explorar os conceitos tradicionais, e depois vamos entender o problema que circunda essa simplificação.

O Que É Um Bom Investimento?

Seja lá qual for o tipo de investimento, todos existem por um motivo: ganhar dinheiro.

Um bom investimento pode conseguir isso ao mesmo tempo em que se encaixa em seu grau de tolerância de risco e no seu plano financeiro geral. Para encontrar um bom investimento, você deve primeiro identificar seus objetivos, determinar um orçamento de investimento e trabalhar para identificar ativos que têm potencial de crescimento.

Muitas vezes, um investimento pode valer a pena devido à sua capacidade de equilibrar outros investimentos em seu portfólio. Por exemplo, digamos que você investe quase exclusivamente em empresas sediadas nos Brasil. Embora essas ações possam ter um bom desempenho para você, elas também podem deixá-lo exposto a resultados ruins se a economia Brasileira entrar em crise.

A diversidade nas carteiras tem sido um marco na comunidade de investidores há muito tempo. Ajuda a mitigar os riscos de perdas no capital investido.

Você pode diversificar seu portfólio combinando investimentos em diversos setores e indústrias, investindo em empresas estrangeiras ou investindo em vários tipos de ativos.

Em última análise, você deve avaliar os investimentos com uma coisa em mente: aumentar seu patrimônio líquido e ajudá-lo a obter segurança financeira. Investir vem com risco , e é possível prever se você encontrou um bom investimento ou não considerando todos os fatores que o influenciam.

Lembre-se de que negócios de sucesso geralmente resultam em investimentos de sucesso, então você pode se beneficiar ao aprender como examinar o plano de negócios e as finanças de uma empresa.

Também é importante entender a dinâmica de oferta e demanda, a economia, e levar em consideração o custo total de propriedade com qualquer investimento.

Como Os Bons Investimentos Funcionam

Não há como saber se o valor de um investimento aumentará, pois o risco faz parte do jogo de investimento. Mas existem muitos indicadores que podem lhe dar uma boa ideia se algo se tornará mais valioso com o tempo.

O mercado continua a ser minuciosamente analisado por profissionais, fornecendo diversos insights sobre o desempenho de diferentes instrumentos.

Aqui estão algumas características que você deve procurar em uma empresa antes de investir:

  • Receita consistente e crescimento de ganhos
  • Vantagem competitiva
  • Dívida administrável
  • Produtor de renda
  • Preço justo

Usando as ações como um exemplo, é razoável pensar que: Se uma empresa aumentou as vendas ao longo de sua existência, é razoável presumir que suas ações têm potencial para aumentar em valor com o tempo, se todo o resto for igual.

Ao considerar a receita e o crescimento, considere as circunstâncias econômicas que cercam o desempenho. Um desempenho sólido em um período de expansão econômica pode não ser tão sólido em um período de retração e isso vale para qualquer ativo.

Uma visão holística do desempenho é benéfica quando se considera o crescimento.

Relacionado: Obtenha 18 insights não convencionais sobre como o processo de construção de riqueza realmente funciona … E-Book Grátis.

Seguindo com o nosso exemplo, você também deseja garantir que a empresa tenha uma vantagem competitiva sobre a concorrência; deve haver algo em seus produtos ou processos que possa permitir que ela resista à pressão de outras empresas e mercados voláteis.

Novos investidores costumam ignorar a dívida de uma empresa, mas é importante examiná-la. A dívida por si só não é necessariamente ruim, mas um alto nível de endividamento pode ser uma bandeira vermelha, dependendo da empresa e de seu modelo financeiro.

O excesso de dívidas pode ser oneroso para a capacidade de crescimento de uma empresa e indicar alguns problemas financeiros mais amplos.

Em alguns casos, pode até indicar uma empresa em situação de insolvência.

O índice dívida / patrimônio fornece alguns insights sobre a estrutura financeira de uma empresa.

Dica: Se você dividir a dívida total de uma empresa pelo seu patrimônio líquido e obter o resultado de mais de um, isso significa que ela tem mais de R$ 1 de dívida para cada R$ 1 de patrimônio líquido. E isso pode não ser bom.

Se a renda estável e passiva for uma de suas metas, investimentos específicos serão mais adequados para você. Por exemplo, um imóvel pode ser um ótimo investimento se você possui um imóvel e o aluga para receber pagamentos mensais de inquilinos que ajudam a cobrir as despesas mensais.

Em alguns casos, as ações podem ser produtoras de renda se as empresas pagarem dividendos. No entanto, se você está procurando uma renda estável, investir exclusivamente em ações de crescimento – que não pagam dividendos – não se encaixaria bem em seus objetivos financeiros.

Mesmo que algo atenda a todos os critérios acima, ainda pode não ser um bom investimento porque está superfaturado ou sobrevalorizado. O principal objetivo de investir é ganhar dinheiro e pagar a mais pelos investimentos reduz seus lucros e o seu potencial de retorno.

Relacionado: Como o Seu Assessor Financeiro Recebe 75% de Sua Renda de Aposentadoria (… ou mais!) Vídeo Aula Gratuita.

Ao investir em ações, você pode determinar se as ações de uma empresa estão sobrevalorizadas examinando suas finanças, o preço dos concorrentes e sua relação preço / lucro (índice P / L). Esse índice compara o preço por ação de uma empresa com seu lucro por ação. Um índice P / L alto sugere que os investidores antecipam retornos crescentes, enquanto um índice mais baixo indica o oposto.

Ao investir em imóveis, é – habitualmente – considerado o NOI (receita operacional líquida), ou no varejo residencial, é frequentemente medido como o multiplicador de aluguel bruto. Pode encontrar como construir esses números nessa calculadora aqui.

A Mania do Bom Investimento

O grande problema é que as pessoas levam essa pergunta um passo adiante, e ficam obcecadas com os aspectos errados.

Hoje, todo mundo quer saber se os metais preciosos são um “bom investimento”, há 5 anos eram os imóveis e 15 anos atrás eram ações de tecnologia.

É o mesmo erro repetidamente – todo mundo pensa em produto.

Se você deseja se tornar um grande investidor, pare de procurar um “bom investimento” e comece a se concentrar em:

Pare de pensar nisso como “produto” e comece a pensar em “processo”.

Essa distinção é fundamental para o seu sucesso no longo prazo.

Vamos ver como isso funciona.

Qual é A Diferença Entre Produto & Processo?

Lucas – o corretor – liga para Larissa – cliente – com a sua última dica do departamento independente e sem viés de análise.

“Larissa, a ação XYZ está subvalorizada. Nossa análise mostra coisas boas no caminho para esta empresa, e recomendamos a compra ”, diz Lucas.

Lucas está vendendo um produto – não um processo.

Observe que não há discussão sobre o processo de investimento envolvido (neste caso – seleção de papel ativo). Em vez disso, o foco está no papel, o que significa que questões críticas serão negligenciadas.

  • Onde a análise de longo prazo mostra uma expectativa matemática positiva para recomendações anteriores?
  • Como você saberá se a recomendação está errada e quais critérios você usa para decidir quando sair (gerenciamento de riscos)?
  • Que alocação percentual é apropriada para qualquer nova posição (gerenciamento de riscos e estratégia)?
  • Supondo que a análise esteja correta e o papel suba, como você decide quando vender? Com o que você substitui a posição e por que (estratégia)?

Em resumo, qual é o processo de investimento e como funciona? Essa é a pergunta relevante.

Surpreendentemente, poucas pessoas se concentram nessa questão.

Relacionado: 5 Erros de Novato no Planejamento Financeiro que Custam Caro (e o que fazer em vez disso!) Explicado em 5 vídeo aulas gratuitas

Em vez disso, todo mundo quer encontrar o próximo “bom investimento”. Eles querem uma pílula mágica. Eles querem encontrar a próxima Microsoft ou Google em sua infância.

Desculpe a honestidade, mas, o sucesso do investimento a longo prazo não funciona dessa maneira.

É um processo.

Ainda não acredita? Vamos à prática.

3 Maneiras de Lucrar: Acertando apenas uma coisa

Por exemplo, no auge da crise imobiliária em 2008-2009, todos concordaram que os imóveis eram ruins. Os investidores estavam falindo e os preços estavam em queda livre recorde.

No entanto, pelo preço certo, qualquer ativo pode ser um tremendo investimento – incluindo um ativo em que o preço está caindo rapidamente.

Neste exemplo, o produto de investimento (imóvel) foi terrível, mas com o processo correto (uma estratégia de gerenciamento de riscos), pode torna-lo excelente.

“André, Quão bom? Como você pode converter um ativo em declínio em um bom investimento?”

Sem considerar as condições do mercado, quando a margem de segurança – incorporada no valor intrínseco do preço – justifica o risco.

O princípio chave é o processo de gerenciamento de riscos – não o produto ao qual é aplicado. É sobre processo – não sobre produto.

Quando se trata de encontrar bons investimentos, pense no processo – não no produto.

Relacionado: Por que Você Precisa de um Plano de Riqueza, Não de um Plano de Financeiro.

Da mesma forma, a maioria das pessoas perdem dinheiro negociando opções. As estatísticas são péssimas.

Poucos especialistas discordam que opções é um péssimo produto de investimento para a maioria das pessoas – exceto os gurus que vendem cursos de negociação de opções, naturalmente 🙂 .

No entanto, uma estratégia viável e de baixo risco é vender ‘out-of-the-money (OTM) PUTs‘ em novas posições que você deseja adquirir. Dessa forma, você pode incluir a renda atual ao seu portefólio enquanto, potencialmente, adquire novas ações por menos do que estão vendendo hoje.

Um produto de investimento, geralmente “ruim” para a maioria dos investidores, pode ser transformado em uma fonte de renda de baixo risco quando a estratégia (processo) CORRETA é aplicada.

A verdade é que não existem produtos de investimento ruim. Eles são neutros e têm características conhecidas.

No entanto, existem más estratégias aplicadas aos produtos.

Continuando com os exemplos, o ouro está em um mercado em alta de pouco mais de 10 anos.

Embora não seja um produto de investimento – essencialmente – bom. E qualquer pessoa que teve ele nos anos 80 e 90 pode atestar. No entanto, ocasionalmente, chega a sua vez de brilhar.

Observe que o que é relevante é um processo de timing válido que possa manter seu capital fora dos mercados em longos de baixa e dentro dos de alta. Novamente, trata-se de processo – não de produto.

Certo! Então, o que podemos aprender com esses três exemplos?

Investir com sucesso é um processo inteiro. Não há soluções mágicas e universais.

3 Características do Bom Investimento

A partir de todos os exemplos acima, há três idéias que você deseja observar:

  1. Se você acertar o momento, pode errar sobre a avaliação e a estratégia, mas ainda assim obter lucro.
  2. Se você acertar a avaliação, pode errar quanto ao momento e à estratégia e ainda assim ter bons resultados.
  3. Se você acertar a estratégia (ter uma expectativa matemática positiva com um bom gerenciamento de riscos), seu lucro será garantido ao longo do tempo, mesmo que um único investimento possa falhar no momento e na avaliação.

A chave é perceber que não existe um investimento inerentemente bom ou ruim.

Investir com sucesso tem tudo a ver com processo: gerenciamento de riscos, estratégia e momento. É preciso trabalho e esforço.

Todo mundo quer saber: “O que é um bom investimento?”, Mas é uma pergunta fundamentalmente falha que leva o seu pensamento na direção errada.

É o mito da pílula mágica – ou de uma solução completa.

Um bom investimento tem tudo a ver com gerenciamento de riscos, estratégia e momento.

É tudo sobre o processo.

Rota-Financeira-illustration_18

"Descubra o processo abrangente de planejamento de riqueza comprovado em mais de 15 anos de pesquisas que lhe dará total confiança em seu futuro financeiro"

  • Construa um plano de ação passo a passo para alcançar a independência financeira - totalmente personalizado para você.
  • Como viver para a realização agora, enquanto constrói riqueza para o futuro.
  • Não há mais procrastinação. Sem mais confusão. Apenas progresso e clareza.

O Planejamento de Expectativas de Riqueza mostrará como criar um roteiro financeiro para o resto de sua vida e fornecerá todas as ferramentas de que você precisa para segui-lo.

Saiba Mais ...

Rota-Financeira-illustration_05

Assine seu Kit Inicial de Construção de Riqueza

5 Aulas: Erros Caros de Planejamento Financeiro

Recursos: E-Books, Exercícios e Muito Mais

Ferramentas e Dicas Não Encontradas Neste Site

You have Successfully Subscribed!

Pin It on Pinterest